As vespas brasileiras

Voltar
25 de fevereiro de 2013 | Sem Comentários

MaribondoNo Brasil, as vespas também são popularmente conhecidas como marimbondos ou maribondos, e são, indiscutivelmente, muito temidas pela população por apresentarem um alto grau de agressividade e por desferirem dolorosos ataques com seus ferrões.

No entanto, diferentemente das abelhas, as vespas não deixam seus ferrões no local aonde aplicam sua ferroada. Outra característica desses animais é a peculiaridade de seu veneno, que apresenta em sua composição substâncias como a serotonina, histamina e o péptido.

De grande valor ecológico, as vespas são responsáveis pela polinização de inúmeras plantas no mundo todo, pois atuam como vetores de pólen, sendo polinizadores potenciais ou mesmo efetivas de diversas espécies de vegetais.

No Brasil são encontrados mais de 18 gêneros de vespas, sendo que algumas espécies já se encontram em perigo de extinção devido à grande degradação de seus habitats naturais como o cerrado, a mata atlântica e a floresta amazônica.

Seja em áreas urbanas, rurais, nas matas ou no cerrado, as vespas habitam praticamente todas as áreas do Brasil.

De maneira geral, as vespas possuem hábito diurno e sua alimentação é baseada em insetos como formigas, cupins, gafanhotos, lagartas e até mesmo o mosquito transmissor da dengue, o Aedes Egypti.

Casas de vespasA construção das casas das vespas é muito similar à das abelhas, divididas em favos que servem como local para depósito de uma espécie de mel, feito com base em larvas de pequenos insetos. Esse mel, de aparência escura e teor forte e amargo é produzido para o consumo interno das próprias vespas, não sendo utilizado para consumo humano.

A rainha do grupo de vespas habita o centro da construção que pode ser feita em diversos lugares abertos, como em galhos de árvores ou vigas de madeira ou mesmo em casas ou locais mais bem protegidos e próximos aos seres humanos.

Apesar do medo que causa na população brasileira, muitas vespas são utilizadas para fins positivos como o controle biológico em plantações, visto que sua alimentação engloba diversos insetos, inclusive pragas que atacam plantações e trazem prejuízos aos produtores.

Compartilhe com seus amigos este conteúdo

Comentários:

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nenhum comentário ainda.